sexta-feira, 18 de outubro de 2013

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO - AMO D+!!!



Engenharia de Produção







De modo geral, a engenharia de produção, ao enfatizar as dimensões do sistema produtivo nas mais diversas organizações, ocupa-se das atividades de projetar processos produtivos, viabilizar estratégias produtivas, planejar a produção, produzir e distribuir produtos que a sociedade valoriza. Essas atividades, tratadas em profundidade e de forma integrada por esta Engenharia, são de grande importância para a elevação da competitividade das empresas.



O que faz um engenheiro da área?





O engenheiro de produção é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores. Ele une conhecimentos de administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar técnicas de produção e ordenar as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização. Define a melhor forma de integrar mão de obra, equipamentos e matéria-prima, a fim de avançar na qualidade e aumentar a produtividade. Por atuar como elo entre o setor técnico e o administrativo, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria. O especialista em economia empresarial, por exemplo, costuma ser contratado por bancos para montar carteiras de investimentos. Esse profissional e requisitado, também, por empresas prestadoras de serviços para definir funções e planejar escalas de trabalho.








Na faculdade, qual a base da grade curricular?




No começo, o curso enfoca as disciplinas básicas de Engenharia, com bastante cálculo, como matemática, física, química e informática. Depois, entram as matérias específicas de produção, como gestão de investimentos, organização do trabalho e economia e estratégia de empresas.


Nos últimos anos, acrescentam-se as de Sociais Aplicadas, como administração e economia, e, na etapa final, o aluno começa o estudo específico da habilitação escolhida. Para se diplomar é preciso fazer estágio e apresentar uma monografia. Atenção: algumas instituições oferecem o curso voltado para alguma habilitação específica, como mecânica e agroindústria.





Quais as funções do estagiário?


Os estagiários em engenharia de produção participam dos processos de elaboração e execução de projetos de engenharia de produção, auxiliando no preparo de especificações, desenhos, técnicas de execução, recursos necessários e outros requisitos, para possibilitar a construção, montagem, funcionamento, manutenção e reparo de instalações e equipamentos da empresa.




O estágio é obrigatório?

Sim





Exigências para atuar na profissão:


Ter diploma de graduação em Engenharia de Produção.


Estar registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea).



Ganho inicial– engenheiros formados (média mensal)

R$ 2 mil.



Ganho no auge (média mensal)

R$ 12 mil.



Auge da carreira

10 e 15 anos.



Regulamentação

Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, Resolução nº 280, de 24 de junho de 1983, e Resolução nº 288, de 7 de dezembro de 1983.



Dicas

- Ter espírito empreendedor, comprometimento com os resultados da empresa, saber trabalhar em equipe, manter-se sempre atualizado e ter uma postura global ajuda a evoluir com mais facilidade na carreira.

-O profissional nunca deve acreditar que está totalmente formado. Cursos de especialização, de aperfeiçoamento, mestrado e doutorado sempre são muito importantes e bem-aceitos pelo mercado de trabalho.







Montadora Hyundai, em SP



Fique de olho!

“O mercado está aquecido para esse profissional, que tem perfil multidisciplinar, sólida base matemática, visão para encarar problemas de maneira global e busca da qualidade na produção de bens e consumos”, afirma a coordenadora do curso da PUC-Rio, Flávia Cesar Teixeira Mendes. A maioria das vagas concentra-se no Sudeste e no Sul. Mas a instalação de grande número de indústrias no Ceará e na Paraíba abriu o mercado no Nordeste. Merece destaque ainda a Região Centro-Oeste, com a agroindústria.