quinta-feira, 24 de abril de 2014

LÓGICA DA PROGRAMAÇÃO PARA AUTOMAÇÃO.


Iremos abordar um breve resumo sobre logica de programação voltada a Automação.

Sinais elétricos servem para representar valores (sensor ou atuador) e, cabe a nós trabalharmos em cima da lógica do processo para então termos o nosso sinal elétrico (analógico ou digital) atuando ou informando as variáveis do processo a ser automatizado. Dependendo do equipamento/método utilizado, microcontrolador, controlador programável, computador, supervisório, IHM, serão utilizadas diferentes linguagens, porém a lógica, o raciocínio, continua sendo o mesmo e, para nós da automação ter um raciocínio lógico apurado + conhecimentos de microinformática + redes é imprescindível!


Vamos a algumas definições:

Automação Industrial: É a aplicação de técnicas, softwares e/ou equipamentos específicos em uma determinada máquina ou processo industrial, com o objetivo de aumentar a sua eficiência, maximizar a produção com o menor consumo de energia e/ou matérias primas, menor emissão de resíduos de qualquer espécie, melhores condições de segurança, seja material, humana ou das informações referentes a esse processo, ou ainda, de reduzir o esforço ou a interferência humana sobre esse processo ou máquina. É um passo além da mecanização, onde operadores humanos são providos de maquinaria para auxiliá-los em seus trabalhos.



Algoritmo: É uma sequência finita de instruções bem definidas e não ambíguas, cada uma das quais pode ser executada mecanicamente num período de tempo finito e com uma quantidade de esforço finita.

O conceito de algoritmo é frequentemente ilustrado pelo exemplo de uma receita culinária, embora muitos algoritmos sejam mais complexos. Eles podem repetir passos (fazer iterações) ou necessitar de decisões (tais como comparações ou lógica) até que a tarefa seja completada. Um algoritmo corretamente executado não irá resolver um problema se estiver implementado incorretamente ou se não for apropriado ao problema.



Fluxograma: é um tipo de diagrama, e pode ser entendido como uma representação esquemática de um processo, muitas vezes feito através de gráficos que ilustram de forma descomplicada a transição de informações entre os elementos que o compõem. Podemos entendê-lo, na prática, como a documentação dos passos necessários para a execução de um processo qualquer. É uma das Sete ferramentas da qualidade. Muito utilizada em fábricas e industrias para a organização de produtos e processos.

Como se trata de uma linguagem interdisciplinar que transcende idiomas, é muito utilizado entre equipes para representar um problema. Também são muito utilizados nos manuais de troubleshooting de equipamentos de automação.



Enfim para entender melhor, procure em sites de buscas sobre logica de programação voltada para AUTOMAÇÃO.

By: http://www.automacaoind.com/